BLOG

Últimas do blog:

5 informações que todo voluntário de pesquisa deveria saber!

Compartilhe:

Ser voluntário de pesquisa clínica pode ajudar outros indivíduos que estão passando pela mesma situação e ainda contribuir para os avanços tecnológicos na área de saúde e oncologia.      

Antes de mais nada, é importante entender o que é pesquisa clínica. Bom, o termo é utilizado para denominar os processos de investigação científica realizados em seres humanos com o objetivo de desenvolver medicamentos, procedimentos e dispositivos na área da saúde. Foi por meio da pesquisa que a ciência evoluiu e atingiu um grau avançado, que deu a possibilidade de hoje, oferecermos à sociedade terapias, medicamentos e dispositivos que aliviam a dor, prolongam a nossa existência e curam doenças. É importante ressaltar também que nenhuma pesquisa clínica pode acontecer sem voluntários.

Segunda a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, entre 2000 a 2018, o houve um crescimento de 13.326% na quantidade de estudos clínicos realizados no mundo. O Brasil ocupa a 14º posição no número de estudos clínicos, apesar de ser o quinto país mais populoso do mundo e o 6º maior mercado mundial de medicamentos.

Bom, agora que você já sabe um pouco mais sobre a pesquisa clínica, separamos cinco coisas que todo voluntário de pesquisa clínica de oncologia deveria saber. Vamos lá?

  1. Os estudos clínicos são extremamente regrados e acompanhados de forma próxima pelas agências regulatórias, como é o caso da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP), U.S. Food and Drug Administration (FDA) e outros órgãos nacionais e internacionais. 
  2. Uma vez que estou participando de um estudo clínico posso sair quando eu quiser e por qualquer motivo. O Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) é um documento que contem todas as informações necessário sobre a pesquisa em uma linguagem simples e fácil. Nele, o voluntário encontra todos os procedimentos que serão utilizados e os efeitos desejados e indesejados. Sem a assinatura do paciente nenhum procedimento pode ser iniciando, garantindo a segurança do voluntário.
  3. Ao participar como voluntário de uma pesquisa clínica, você não é uma cobaia, isso é um termo utilizado apenas para testes em animais. Na verdade, ser um voluntário de qualquer pesquisa clínica, inclusive a oncológica tem diversas vantagens para o paciente como a possibilidade de acesso a um tratamento inovador e sem custos e também a oportunidade de contribuir para o desenvolvimento de novos tratamentos de referências para pacientes futuros.
  4. Os tratamentos e medicamentos usados em estudos clínicos têm um longo caminho até chegarem a todo o público. Eles começam na pesquisa pré-clínica em estudos in vitro e animais e vão até as fases da pesquisa clínica e a fase regulatória com a ANVISA.
  5. Crianças também podem participar de estudos clínicos, até porque a metabolização de um medicamento, por exemplo, é diferente de adulto para uma criança.

O CEPHO oferece tudo isso aos seus pacientes e muito mais! Você pode ajudar a salvar milhares de vidas! Temos pesquisa clínicas abertas sobre Hemoglobinúria Paroxística Noturna, Câncer de Cabeça e Pescoço, Câncer de Estômago e Próstata e outras doenças.

Uma atitude sua hoje pode mudar o futuro de alguém amanhã! Contribuir para o tratamento de diversos pacientes e com o avanço da medicina no combate ao câncer ficou ainda mais fácil. Clique aqui e confira os nossos estudos abertos.

Acompanhe também nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece em nosso centro de pesquisa.