BLOG

Últimas do blog:

O farmacêutico e a adesão ao tratamento

Compartilhe:

Na última quarta-feira, 20 de janeiro, foi celebrado o Dia do Farmacêutico e, em nossa homenagem, comentamos que um único dia não era suficiente para agradecer a importância desses profissionais.

Portanto, aproveitamos a oportunidade para comentar um pouco mais sobre como o farmacêutico pode contribuir para a adesão ao tratamento do paciente, um grande desafio da área da saúde.

A falta de adesão ao tratamento é um grande perigo para a saúde da população, uma vez que impacta diretamente na sua qualidade de vida e pode gerar problemas futuros.

Em primeiro lugar, é preciso desmistificar uma questão relacionada à adesão e/ou falta de adesão ao tratamento.

Muitas pessoas acreditam que aderir ao tratamento significa realizar o uso certo dos medicamentos prescritos, entretanto a adesão não está relacionada única e exclusivamente a isso!

Junto com a utilização correta dos medicamentos e das orientações, é preciso adotar mudanças comportamentais à rotina que favoreçam realmente o controle da doença.

Nesse ponto, em conjunto com outros profissionais da área da saúde, o farmacêutico pode discutir e planejar com a equipe medidas que possam aproximar o paciente da adesão.

E, além disso, também fica responsável por otimizar a utilização do(s) medicamento(s), seja em questão de horários ou mesmo da interação da droga com um determinado alimento.

Esses são apenas alguns exemplos que demonstram o quão importante o farmacêutico é para a adesão completa do paciente ao tratamento, o que, conforme vimos no corpo deste texto, não é uma tarefa simples.

Mais importante que prescrever o medicamento alinhado às necessidades do paciente é conseguir adequar à sua rotina tempo para fazer o seu uso correto e, ainda assim, conseguir implementar as mudanças necessárias na sua rotina e no seu estilo de vida para obter resultados realmente favoráveis.