BLOG

Últimas do blog:

O que você sabe sobre o câncer de cabeça e pescoço?

Compartilhe:

O desenvolvimento de câncer na região da cabeça e pescoço é um assunto ainda pouco conhecido, mas muito frequente em nossa população. Aproximadamente 3% dos novos diagnósticos de câncer no mundo a cada ano são de tipos encontrados nesta região. E a doença nesses locais causa preocupação!

É importante, primeiramente, falarmos sobre quais áreas estão inclusas neste tipo de câncer. São elas: 

– Cavidade Oral: lábios, língua, assoalho da boca e palato, mais conhecido como “céu da boca”; 

– Seios da face: maxilares, frontais, etmoidais e esfenoidais; 

– As três porções da faringe: nasofaringe (atrás da cavidade nasal), orofaringe (onde se encontra a amígdala e a base da língua) e hipofaringe (porção final da faringe, junto ao início do esôfago); 

– As três porções da laringe: supraglote, glote e subglote; 

 
– Outras estruturas: glândulas salivares, vasos sanguíneos, músculos e nervos da região e a glândula tireoide. 

Dentre estes, os mais comuns são os de cavidade oral e laringe, e mais de 60% deles acontecem na glote. O carcinoma epidermoide, que tem relação direta com o consumo de bebidas alcoólicas e fumo, é o tipo de maior ocorrência – representa aproximadamente 90% dos casos de câncer de cabeça e pescoço. 

Outros tipos de câncer classificados como de cabeça e pescoço são o carcinoma adenoide cístico e carcinoma mucoepidermoide – responsáveis pela maioria dos tumores das glândulas salivares – e outros bem mais raros, como sarcomas, linfomas e adenocarcinomas. 

No início, esses tipos de câncer costumam ter um desenvolvimento lento. Eles podem surgir já como lesão maligna ou então a partir de lesões pré-malignas, como leucoplasias e eritroplasias. 

Porém, com o crescimento, o tumor primário invade outros tecidos do corpo. Em fases mais avançadas, suas células podem migrar e entrar na circulação sanguínea do paciente, atingindo outros órgãos como ossos, fígado e pulmões, por exemplo. 

Fique atento e faça exames regularmente. Um diagnóstico precoce pode ser decisivo na batalha contra qualquer tipo de câncer.