BLOG

Últimas do blog:

O participante de um estudo clínico não é assistido somente pelos médicos e enfermeiros que estão conduzindo a pesquisa. Entenda!

Compartilhe:

Muitos sabem da importância dos médicos e dos enfermeiros nos cuidados com o paciente que participa de uma pesquisa clínica. Mas para que um estudo seja realizado com sucesso, faz-se necessária uma equipe multidisciplinar devidamente capacitada, que, em conjunto, tomam decisões sobre o tratamento ideal para cada paciente.

No tratamento do câncer, por exemplo, é fundamental que exista a contribuição de várias profissões que influenciam diretamente na prevenção do câncer, rastreamento, planejamento de serviços e suporte, com base em conhecimentos atualizados e diretrizes clínicas e atenção às perspectivas do paciente.

Essa equipe é formada por médicos pesquisadores, coordenadores de estudos clínicos, farmacêuticos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, fisioterapeutas e equipe administrativa. Hoje, iremos destacar o papel crucial que todos os coordenadores clínicos desempenham na condução dos estudos.

Embora o médico investigador seja o responsável pela condução da pesquisa, o coordenador de pesquisa clínica também gerencia um imenso número de responsabilidades, podendo ser considerado o “coração” do ensaio clínico, garantindo o cumprimento dos padrões éticos e a integridade dos dados, para a segurança e proteção do sujeito da pesquisa, ou seja, dos voluntários.

No início do estudo, os coordenadores devem revisar o seu protocolo em detalhes para extrair elementos importantes de viabilidade clínica e logística e, em seguida, comunicar-se com o investigador principal para discutir quaisquer obstáculos no recrutamento de pacientes, principalmente os relacionados com os critérios de elegibilidade.

Durante o processo de triagem, eles asseguram que os pacientes recebam o consentimento esclarecido e que todos os critérios de inclusão ou exclusão sejam atendidos. Suas diversas funções, desde atividades administrativas e burocráticas até as assistenciais, garantem que sejam obtidos resultados confiáveis e, ao mesmo tempo, proporcionam o bem-estar das pessoas envolvidos no estudo.

No que tange ao cuidado com o participante do estudo, o coordenador sempre coloca a sua saúde em primeiro lugar, analisando os benefícios ao paciente e fazendo relatórios frequentes aos órgãos reguladores.

Eles podem possuir graduação em diferentes áreas da saúde, desde farmacêuticos à biomédicos, e são vitais para a pesquisa clínica, atuando como elo entre os pacientes, a equipe de atendimento e o investigador principal. Com tudo isso, podemos observar que os coordenadores precisam ter uma disciplina rígida para seguir todos os protocolos que ajudam a proteger a saúde e a segurança dos pacientes, inspirando a sua confiança e respeito!